- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O teu retrato

João da Mata / Georgino de Sousa *fado georgino*
Repertório de Manuel de Almeida

Dos momentos impiedosos
Que escurecem o deserto
Do meu torturado peito
Há dois que são dolorosos
De manhã, quando desperto
Á noite, quando me deito

É que nesses dois momentos
Tenho à força que te ver / E lembrar o que foi nosso
Revolvo mil pensamentos
E luto p’ra te esquecer / Mas francamente, não posso

Em frente dos olhos teus
Nesses momentos de dor  / Minh’alma é sempre vencida
Como é possível, meu deus
Um simples retrato impôr / A tragédia duma vida

Nos domínios da loucura
Brilha o fogo numa crença / Que nos persegue veloz
Não há maior desventura
Que sentirmos a presença / De quem está longe de nós