- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Nove milhões de guitarras

Belo Marques
Repertório de Tristão da Silva

Quando nasceram os fados, foram mandados ao Deus dará
Mas houve um fado dolente que ao ver a gente ficou por cá
É português e tem raça, canta a desgraça, chora também
Leva a saudade no peito, dando-lhe o jeito que a vida tem

O fado entrou tantas vezes á
força de muito amar
No peito dos portugueses, q
ue ficou lá a morar
Agora passa cantando quadras soltas e bizarras
Acompanham-no trinando

Nove milhões de guitarras

Tem uma voz que se enlia na ventania deste viver
No soluçar da garganta, põe mágoa tanta que faz doer
É assim o nosso fado, viver magoado por tudo e nada
Pôr o amor numa conta que antes de pronta já está errada