- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Duas lágrimas de orvalho

Linhares Barbosa / Pedro Rodrigues
Repertório de Carlos do Carmo

Duas lágrimas de orvalho
Caíram nas minhas mãos
Quando te afaguei o rosto;
Pobre de mim, pouco valho
P'ra te acudir na desgraça
P'ra te valer no desgosto

Porque choras não me dizes
Não é preciso dizê-lo / Não dizes, eu adivinho
Os amantes infelizes
Deveriam ter coragem / Para mudar de caminho

Por amor, damos a alma
Damos corpo, damos tudo / Até cansarmos na jornada
Mas quando a vida se acalma
O que era amor, é saudade / E a vida já não é nada

Se estás a tempo, recua
Amordaça o coração / Mata o passado e sorri
Mas se não estás, continua
Disse isto minha mãe / Ao ver-me chorar por ti