- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado das juras

Pedro Bandeira / Alfredo Medes *fado fininho*
Repertório de Esmeralda Amoedo 

Juro que nunca mais falo contigo
Juro que nunca mais te torno a olhar
E juro que serei, p'ra teu castigo
Remorso que te há-de acompanhar

Julgas que eu talvez por ti chorei
Ou saudades de amor, por ti senti
Pois eu juro que sempre te odiei
E que nem afeição senti por ti

Eu juro que hei-de rir só de pensar
Que um dia te jurei eterno amor
E juro nunca mais tornar a amar
E juro viver sempre alheia à dor

Juro que não irei no teu encalço
Juro não perdoar as tuas queixas
E juro que te estou a jurar falso
E que morro de amor, se tu me deixas