- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Mãe fadista

Daniel Gouveia / António dos Santos *balada do antónio*
Repertório de Carla Linhares

Já alguém cantou um dia
Ter dois amores – quem diria
Só que em nada eram iguais
Também eu dois amores tenho
Cada um do seu tamanho
Talvez tamanho de mais

Um como o outro são fortes
Qualquer deles é das sortes
Maiores que a vida me deu
Um, na alma me floriu
Outro, do corpo saiu
Mas a alma é que sofreu

Um é a quem eu mais quero
Sem o outro, desespero
P’ra ambos quero viver
Tal é esta minha sina
Pois cada um me domina
Quem sabe se até morrer

Um é música de encanto
Todos os dias o canto
Dá pelo nome de fado
Outro é criança nascida
Há-de crescer para a vida
É o meu filho adorado