- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lençóis de lua

Mário Raínho /José Fontes Rocha
Repertório de Maria Armanda
 
Amar-te não pode, somente, ser um gesto vago
Tão pouco beber-te, demente, apenas dum trago
Amar-te é ter a alma a voz, só por este prazer
De junto de ti saber ser mulher

 
Com lençóis de lua
Abro a minha cama
E entrego-me nua
Só como quem ama
Com lençóis de lua
Ora madrugada
Abraço o teu corpo
Não preciso de mais nada


Amar-te é este desejo aceso na alma
A fome maior dum teu beijo, que nunca se acalma
Amar-te é ter, em cada manhã, teus olhos nos meus

Dizer-te até logo e nunca um adeus