Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes.
Loading ...

Por questões de funcionalidade, existem índices divididos em 2/3 colunas.

Os Fados de Coimbra bem como os Fados Humorísticos estão em colunas próprias.

Procure a letra do Fado * Pelo título correto * E veja aqui publicado * O seu Fado predileto.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

6.000 Publicações <> 1.750.000 Visitas <> Maio 2020

-

Corpo entorpecido

Letra e música de Pedro Fernandes Martins *Alexandrino da Figueira*
Repertório do autor

Um céu sem fim cinzento, um corpo entorpecido
Ramo despido ao vento em busca de sentido
Um copo meio-cheio, vazio p'la metade
Um corpo sem esteio, sofrendo de saudade

Um céu que vai girando em nuvens cinza-frio
Um vale que vai chegando ao fundo do seu rio
De vez em quando espreita, por entre a tarde parda
Uma estrela desfeita que insiste em estar de guarda

Folhas mortas e cruas, rasgadas no jardim
São só saudades tuas que não saem de mim
Do corpo entorpecido que se deixa ficar
Em busca de sentido, verdade, sorte e azar