- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado depois da tempestade

João Gigante-Ferreira / Samuel Cabral
Repertório de Helena Sarmento

Em noite de tempestade / Quando as árvores se agitam
Somos folhas que nos gritam / O medo que nos invade

E mudos assim ficamos / Sem estrelas nem luar
Só espantalhos a dançar / Dependurados nos ramos

Vejo velas nos teus olhos
Não de barcos, de moinhos
Rosa dos ventos sozinhos

Porque o raio fulminante / Se acompanha do trovão?
É que nem a luz suporta / Do escuro a solidão

Já lá vem a madrugada / Vem com pressa de chegar
Traz estrelas atrasadas / Nos teus olhos só de amar

Vejo velas nos teus olhos
Não de barcos, de acender
Incêndios de amor a arder

E depois da tempestade / Nascem bocas incessantes
Sobre a pele de mãos se arde / Velha história dos amantes...