- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ternura dos quarenta

Paco Bandeira / Pedro Bandeira Freire
Repertório de Rodrigo

Quando penso que passei / Fronteiras de solidão
Tinha p’ra dar e não dei / Olhei p’ra trás e pensei
Não tenho nada na mão

Tive o tempo e não senti / Tive amores e não amei
Os amigos que perdi / As loucuras que vivi
São tantas que já nem sei

Quem eu era... quem sou e quem pareço
Se alguém hoje me espera... concerteza que mereço
Mereço ainda... amor, tua presença
Para enfrentar a vida... com a ternura dos quarenta

Foram tantas as idades / Da vida que atrás deixei
Não quero sentir saudades / Vou em outras amizades
Amar o que não amei

Os copos que não bebi / Os discos que não toquei
Os poemas que não li / Os filmes que nunca vi
As canções que não cantei

Meus amigos... importante é o sorriso
Para seguir viagem... com a coragem que é preciso
Não adianta... deitar contas á vida
A ternura dos quarenta... não tem conta, nem medida