- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Lar português

Versão humorística de Neca Rafael
Repertório de Neca Rafael

A casinha de nós é pequenina
Mesmo em frente da viela
A dois passos há uma tasca da Balbina
Onde eu vou beber mais ela

É foleira a nossa casa e não é nossa
Alugada ao Zé dos Bois
E eu faço, enquanto possa
De Burrinho p'rá carroça
P’ra ganhar p’ra nós os dois

Uma candeia no topo
A ceia feita com mato
Comemos do mesmo copo
Bebemos do mesmo prato;
Curiosa a lua-cheia 
Vem espreitar p'lo postigo
A vê-la a levar tareia
Por arrebitar comigo
A nossa casa é um ninho
Com fadinho choradinho
Em vez de pão e de vinho

Entra o sol e o luar pelo telhado
Cada qual com sua chama
E entra a chuva lá por um sítio arrombado
Que nos dá banhos na cama

Os ratos em corridinhas pelo chão
Metem em tudo o focinho
Roem o pão, roem o sabão
Até me roem o colchão
P’ra levar palha p’ró ninho