- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Trago mágoa no olhar

Carlos Moutinho / José António Sabrosa
Repertório de Beatriz da Conceição

Trago mágoa no olhar
E solidão nos meus dedos
No peito não trago nada;
E continuo a cantar
Os meus gritos e os meus dedos
De noite, até madrugada

Trago sonhos no meu sono
E sonho nos meus abraços / No peito não trago nada
Só me lembro de abandono
Sem teu corpo nos meus braços / Vou morrendo abandonada

Trago gelos de Dezembro
Dentro da minha memória / No peito não trago nada
E já nem de ti me lembro
És um fantasma sem história / Nesta solidão esmagada