- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Pôr-do-sol

Manuel Rui / André Mingas
Repertório de Carlos do Carmo

Quantas vezes o mar já viu
Nossos olhos p'ra chorar
Quantas vezes o mar pediu
Nossas bocas p'ra cantar

Como então ficar a olhar / Para o sol nesta nostalgia
Se depois da estrela e luar / Nasce sempre o sol
Para um novo dia

Vermelho o sol vai-se deitar / Na linha que é o horizonte
É a vaga sempre a rebentar / Na vida, tão aqui defronte

Espera meu amor
Que á noite a Sereia vai vir navegar
Com história bonita para eu contar

Porque acabaram os barcos
Com escravos no porão da esperança
Se até mesmo esse pôr-do-sol é riso de uma criança

Não me fales mais em chorar
Que mesmo em cada pôr-do-sol
Vem a noite com a melodia e o mar da fantasia
De nos ver... sonhar!