- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Eu canto

Cecília Meireles / António Victorino de Almeida

Eu canto porque o instante existe
E a minha vida está completa
Não sou alegre nem sou triste... sou poeta

Irmão das coisas fugídias
Não sinto gozo nem tormento
Atravesso noites e dias... no vento

Se desmorono ou se edifico
Se permaneço ou me desfaço
Não sei, não sei, não sei se fico... ou passo

Sei que canto e a canção é tudo
tem sangue eternoe asa ritmada
E um dia sei que estarei mudo... mais nada