- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Amêndoa amarga

Ary dos Santos / Alain Oulman
Repertório de Amália Rodrigues

Este poema foi extraído do livro *As palavas do Ary*

Por ti falo e ninguém pensa
Mas eu digo, minha amêndoa, meu amigo, meu irmão
Meu tropel de ternura, minha casa
Meu jardim de carência, minha canção

Por ti vivo e ninguém pensa
Mas eu sigo um caminho de silvas e de nardos
Uma intensa ternura que persigo
Rodeada de cardos por todos os lados

Por ti morro e ninguém sabe
Mas eu espero o teu corpo que sabe a madrugada
O teu corpo que sabe a desespero
Ó minha amêndoa amarga desejada