- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Se a alma te reprova

William Shakespeare; tradução de: Vasco Graça Moura / Custódio Castelo
Intérprete: Cristina Branco

Faz só meu nome teu amor e amor
E amas-me então mas eu te chamo ardor

Se a alma te reprova eu venha perto
Jura à cega, que o teu ardor eu fosse
Ardor tem, como saber, sítio certo
E assim me enchas, amor, medida doce

Ardor enche de ardor e amor teu cofre
Ai, lardeia-o de ardor!, e ardor apronto
E bem prova que em vazadouro sofre
Se o número é grande, eu só não conto

Então que eu passe em grupo sem ser visto
Sendo um nas contas dessa feitoria
Tem-me em nada, se te agradar registo
De que este nada em ti é doçaria