- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Isto é fado *rapsódia do fidalgo*

Fernando Farinha / Vários autores
Repertório de Fernando Farinha

Fado Mouraria *popular*
Um fidalgo dos antigos / Convidou-me pra cear
Trouxe consigo uns amigos / E pediu-me p’ra cantar

Fado Seixal *José Duarte*
Depois da porta fechada / Fiz sinal ao guitarrista
E de forma afadistada
Até alta madrugada / Mostrei-lhe o que é ser fadista

Marcha do Marceneiro *Alfredo Duarte*
Cantei tão bem o corrido / Que o fidalgo destemido 
Ouvindo cantar assim
Tirou a velha samarra / Depois pegou na guitarra
E quis cantar para mim

Fado Alberto *Casimiro Ramos*
À modesta parede se encostou
E num sentir que a todos comoveu
A sua voz cansada me contou
Belezas dum passado que viveu

Alexandrino do Joaquim Campos
E foi desde esse dia que eu fiquei a saber
Que o fado não é só canção dum desgraçado
É um triste lamento que todos podem ter
Que traduzido em verso se transforma num fado