- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Quase lembrança

Aldina Duarte / José António Sabrosa *quadras*
Repertório de Aldina Duarte

Aparece de repente
O silêncio aprisionado
Numa voz inconsciente
Que no fundo, é sempre fado

Anda em mim a naufragar / Uma coisa mais intensa
Não se pode revelar / Sem que a dôr não apareça

Afastei o vento norte / Tive medo da razão
Lado a lado com a sorte / Encontrei meu coração

Afinal o tempo avança / Vagamente, sem parar
Nessa voz quase lembrança / Tudo nasce devagar