- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado da minha vida

José Fernandes Castro / Raúl Ferrão *fado alcantara*
Repertório de Angelina Pinto

A minha vida, qual bola descolorida
Tem a côr desmaecida p’la lei do amor
Neste meu peito bate um coração sem jeito
Porque meu sonho perfeito perdeu a côr

Sabe-se lá, porque é que a vida nos dá
Dentro de cada manhã, um sol tristonho
Este meu pranto tem a côr do desencanto
Porque sofro tanto tanto que já nem sonho

Não consigo lidar com o inimigo
Pois sei que corro o perigo de me perder
Por não saber qual a côr da minha lei
Sinceramente não sei, o que fazer;
Quero apenas que as dores sejam pequenas
Para que nos meus poemas haja mais céu
A minh’alma tem fado magoado
Da côr dum pecado que alguém cometeu

Na minha mente há um sopro diferente
Que me dá constantemente prantos de dor
E quando o dia me traz mais melancolia
Só o sol da poesia me põe melhor

Quando preciso do brilho dum bom sorriso
Imagino o paraíso no olhar do mundo
E a minha voz canta poemas por nós
Gerando um sonho veloz e mais profundo