- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

A descoberta do Brasil

Neca Rafael / Fado da Foz
Repertório de Neca Rafael

Há dias um meu amigo
Cotou-me uma linda história
Eu vou contá-la também
História que eu não consigo
Dar-lhe a graça e a glória 
que essa linda história tem

Numa escola, um professor / Que tinha por sua norma
Em não saber ser gentil 
Chama um petiz com rancor  / E pergunta-lhe desta forma; 
Ouve lá rapaz, quem é que descobriu o Brasil?

E o pobre garotito / Cheio de susto e temor
Sem na pergunta pensar 
Respondeu muito aflito;  / Eu cá não fui meu senhor
Eu tenho estado a estudar

Indignado lá vai / O professor, qual judeu
C'o petiz a toda a pressa 
Fazer queixa dele ao pai / Ao qual o pai respondeu;
Esteja descansado que ele confessa

Complicou-se o sarilho
Porque o pai todo esperto / Com mais esta se saiu
Dizendo ao bater no filho; 
Pois se ele estava coberto / Quem diabo é que o descobriu? 

Das mãos do pai furioso
A mãe tirou o filhinho / Indo ao professor dizer
Ai ele é muito mentiroso
Mas desta vez, coitadinho / Paga por ser sem o ser

Era o seu filho um herói
Diz o professor, mas tal / Nunca terá tais talentos
Oh senhora, eu sei bem quem foi 
Foi Pedro Alvares Cabral / Na data de mil e quinhentos

E então por mil e quinhentos 
Chupa o meu filho uma coça?  / Mas deixe estar, não faz mal
Porque os mesmos sofrimentos
Farei um dia que possa / Ao tal Pedro Alvares Cabral