- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Estranha lua

Mário Raínho / Ricardo Cruz
Repertório de Marco Rodrigues 

Que estranha é esta lua
Tão cheia como um ventre
Senhora das marés
Da noite feiticeira?
Que estranha é esta lua
Suspensa e de repente
Desmaiada a meus pés
Com clarões de fogueira?

Que estranha é esta lua que se mostra à cidade
Despida sem pudor, em quartos minguantes?
Que estranha é esta lua, mulher corpo à vontade
Num convite d'amor à noite dos amantes?

Que estranha é esta lua que dum quarto crescente
Em fases se renova, com gestos de bailado?
Que estranha é esta lua, do ventre do poente
Nascida lua nova, candeia do meu fado?

Às vezes reconheço que há lágrimas de lume
Rasgando o meu olhar, quando te vejo nua
Assim, quase adoeço no peito este ciúme
E a voz quer-me gritar, que estanha é esta lua!