- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O fado chora-se bem

Amália Rodrigues / Carlos Gonçalves
Repertório de Amália

Moram numa rua escura
A tristeza e a amargura
A angústia e a solidão;
No mesmo quarto fechado
Também lá mora o meu fado
E mora o meu coração

Tantos passos temos dado
Nós as três de braço de dado / Eu a tristeza e a amargura
Á noite um fado chorado
Sai deste quarto fechado / E enche esta rua tão escura

Somos vizinhos do tédio
Senhor que não tem remédio / Na persistência que tem
Vem p'ró meu quarto fechado
Senta-se ali a meu lado / Não deixa entrar mais ninguém

Nesta risonha morada
Não há lugar p'ra mais nada / Não cabe lá mais ninguém
Só lá cabe mais um fado
Que neste quarto fechado / O fado chora-se bem