- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Fado do 112

Júlio Pomar / Armandinho *fado manganito*
Repertório de Carlos do Carmo

Sem capricho ou presunção
Nesta torre de papel
Deita sete olhares de mel
Em metade dum limão

Na noite mais traiçoeira / Ruím, medonha, brutal
Descontada a pasmaceira / Do inferno do normal

Se me vires a cara séria / Juíz togado ou em fralda
A julgar faltas á balda / Num tribunal multimédia

E tomado o pensamento / Por rombo, machado ou moca
Pego no laser da moda / Dou-te o meu assentimento

Se me vires por fraqueza / Por perfídia ou aflição
Mergulhado na tristeza / Com que se mói a razão

E servi-la á sobremesa / Das ceias da frustração
Assentado na baixeza / O programa da nação

Por favor, peço-te só / Não te demores, vem logo
Traz gasolina, põe fogo / Meu amor não tenhas dó