- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Mar de fado

Silvia Filipe / Marino de Freitas
Repertório de Sílvia Filipe


Num mar picado, o vento forte
Trouxe-me o frio sem aviso
Meu fado não tivera melhor sorte
Quisera em minh’alma um sorriso

Fui grão de areia em praia vazia

Num mar salgado, vaga de medo
No frio que o vento trazia

Guardava o meu fado em segredo

Fui maré cheia, cheia de nada

Maré vazia de tudo
Onda parada, um canto mudo

Num mar imenso de alma salgada

Num mar de fado a doce bruma

Trouxe-me a esperança em maré cheia
Fui quebrando as mágoas uma a uma

Soltei o medo dançando na areia

Na melodia que hoje canto

Choro esse frio que não guardo
Não fecho o segredo, nem meu pranto

Sou vaga, mas feliz, num mar de fado

Sou maré cheia, cheia de vida
Maré vazia, vazia de lamento
Dôr esquecida, esquecida no tempo
Sou feliz num mar de fado