<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

As pedras da minha rua

Manuel Paião / Eduardo Damas
Repertório de Cidália Moreira

Esta noite choveu muito
Nas pedras da minha rua
Depois vi nelas a sombra
Que me parecia ser tua

Esperei que subisses a escada
Mas teus passos não ouvi
Lá fora as pedras molhadas
Pareciam chorar, chorar por ti


Não pisaste mais as pedras, as pedras da rua
Hoje eu piso-as sem saber se ainda sou tua
Eu e elas não te vemos, meu amor, há mais de um mês
Volta amor, volta a pisar estas pedras outra vez


O candeeiro da esquina
E até mesmo a luz da lua
Não pôem mais tua sombra
Nas pedras da minha rua

Quando chove como hoje
E as pedras estão a brilhar
Eu vejo meus olhos nelas
Já tão cansados de tanto chorar