Clique na imagem e oiça Fado !!!
* * * * *
As 5.385 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo brasileiro* 1921/1997
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *
------------------------------------------------------------------------- -------------------------------------------------------------------------
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
* * * * *

Sem ar de ralé

Carlos Alberto França
Repertório de Rodrigo

Falam tanto do passado e dos fadistas de outrora
Mas se o fado ainda é fado, deve aos fadistas d’agora
Os tempos que já lá vão tiveram a sua graça
Mas agora, como então, o fado é questão de raça

Prefiro o fado sem ar de ralé
Mais elegante, chique e rafiné
Nem esse fado e anda na prova da pinga
Diz que é brigão, rufião, eu não sei para quê
O fado agora mudou p’ra melhor
Já é cantado seja aonde fôr
E p’ra falar a verdade, dessa vielas sombrias
E da história dos seus dias, só resta a saudade

Por mais que sejam lembradas as coisas de antigamente
E se mantenham sagradas aos olhos de muita gente
Quis mostrar e conseguiu fugir dessa condição
Foi mais lonfe, evoluíu p’ra não ser só tradição