- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Amor sem casa

Teresa Rita Lopes / Alain Oulman
Repertório de Amália

O amor sem rosto, o amor sem casa
Pássaro pequeno de asa tão leve

De asa tão leve p'ra onde me levas
O amor sem casa, o amor sem tréguas

O amor sem tréguas, o amor sem guerras
Asa sem destino, p'ra onde me levas

P'ra onde me levas, deixai-me ficar
Não quero amanhã
Não quero amanhã, hora de chegar

Hora de chegar a lugar nenhum
Não sou de ninguém, deixai-me ficar

Deixai-me ficar, não sei porque vim
Deixai-me partir, não sei porque vou

Não sei porque vou, que vento me leva
O amor sem rosto, o amor sem tréguas

Não sei onde vou, que sopro me arrasta
O amor sem rosto
O amor sem rosto, o amor sem casa