- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado mulher

Ary dos Santos / Nuno Nazareth Fernandes
Repertório de Maria Armanda


Morrer ao pé de ti, é quase tudo
Viver junto de ti, é quase nada
Sou rosa de cetim e de veludo
Sou mulher possuída e mal amada

Não és o meu amigo, és só amante
Mal amado de mim que por ti choro
Na raiva dos meus olhos diamante
No sal da minha pele em cada poro

Põe os teus olhos nos meus / Aquece este corpo frio
E depois jura por Deus / Que foi meu o desafio

São os meus olhos a espada / O mal, o fogo, e a chama
Sou ternura amarrotada / Quando os dois estamos na cama

Mulher ao pé de ti, como a entendes
Gazela, dor, cavalo, flor, fragata?
Mulher, palavra que não compreendes
Mulher da vida que a viver se mata

Rameira das palavras, sou roseira
De espinhos e canseiras que sofri
Mas quando eu canto, sou a vida inteira
Trepando na videira que há em ti