- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Valsa nº2 *na curva do teu ombro*

António Lobo Antunes / Alfredo Duarte *fado versículo*
Repertório de Joana Costa

Ficamos finalmente meu amor
Na praia dos lençóis, amarrotada
O mal que venha é sempre um mar menor
Sorriso de vazante na almofada

Se chamo o som das ondas ao rumor
Dos passos dos vizinhos pela estrada
É porque à noite acordo de terror
De me encontrar sem ti de madrugada

Qual a cor desta noite, e de que dedos
São feitas estas mãos que não me dás
Ó meu amor, a noite tem segredos
Que dizem coisas que não sou capaz

Beijo os navios nos olhos e o dia
Na curva do teu ombro, principia