- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Há dias em que eu fico assim

João Monge / Fernando Alvim
Repertório de Rodrigo

Há dias em que eu fico comovido
Ao ver a nossa gente ao Deus dará
Em busca de um luar que anda perdido
Das ruas onde a lua nunca dá

Há dias em que eu fico assim tão triste
Ao ver aquela janela fechada
Como se algum destino que espreitava, não existe
E a gente não pudesse fazer nada

E fico assim a cantar para voês
Sinto-me bem só de os ter aqui ao pé
Se não é fado
Este amparo de mãe
Que vos ampara também
Digam lá o que isto é

E fico assim a cantar para vocês
Sinto-me bem só de os ter aqui ao pé
Se não é fado este amparo de mãe
Que vos ampara também
Digam lá o que isto é

Há dias em que eu fico tão feliz
Só de ouvir na rua alguém dizer
Que veio uma cegonha de Paris
E poisou numa janela qualquer

E o verbo volta a ser inicial
E ganha de novo um poder profundo
Vem-me à memória a velha história, que afinal
Uma criança vai mudar o mundo