- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fria claridade

Pedro Homem de Mello / José Marques do Amaral
Repertório de Amália

No meio da claridade
Daquele tão triste dia
Grande, grande era a cidade
E ninguém me conhecia

Então passaram por mim / Dois olhos lindos, depois
Julguei sonhar, vendo enfim / Dois olhos, como há só dois

Em todos os meus sentidos / Tive presságios de Deus
E aqueles olhos tão lindos / Afastaram-se dos meus

Acordei, a claridade / Fez-se maior e mais fria
Grande, grande era a cidade / E ninguém me conhecia!