- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Duas Severas

João de Freitas / Nuno Meireles
Repertório de Fernanda Maria
 
Em tempos que já lá vão / Na Mouraria viveu
A Severa que á canção / Do fado mais vida deu

Imperou na fadistagem / E cantou em muita espera
E é prestando-lhe homenagem / Que hoje existe outra Severa

É na Severa que todos ouvem
Fado castiço á desgarrada
É na Severa que toda a gente
Passa contente, até madrugada
É na Severa que tem mais glória
Cantando a história do seu passado 
E é na Severa, nesse ambiente
Que a gente sente que o fado á fado 

Ninguém já o vê nas hortas / Nem nas esperas de gado
Em que ela deu horas mortas / Era sempre o desejado

Hoje as pessoas amigas / Já todas sabem de cor
Que na Severa as cantigas / Têm sempre mais sabor