- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Complicadíssima teia

Este tema também é reconhecido com o título *Cantiga de amor e ciúme*
António Botto / José António Sabrosa *sextilhas*
Repertório de Camané

Quem põe certezas na vida
Facilmente se embaraça
Na vil comédia do amor;
Não vale a pena ter alma
Porque o melhor é andarmos
Mentindo seja a quem for

Gosto de saber que vives
Mas não perdi a cabeça / Nem corro atrás do desejo
Quem se agarra muito ao sonho
Vê o reverso da vida / Nos movimentos dum beijo

Ando queimado por dentro
De sentir continuamente / Uma coisa que me rala
Nem no meu olhar o digo
Que estes segredos da gente / Não devem nunca ter fala

Talvez não saibas que o amor
Apesar das suas leis / Desnorteia os corações
Complicadíssima teia
Onde se perde o bom senso / E as mais sagradas razões