- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Casa-mãe / cidade

Aldina Duarte / Jaime Santos *fado jaime*
Repertório de Aldina Duarte

Hora a hora dia a dia
Pelas ruas encantada
Andei a ver se entendia
A cidade tão cansada;
Casas tristes, desoladas
Juntas soltam um queixume
Sobrevivem em fachadas
De abadono e de ciúme

Nas varandas enlaçadas / Pelas heras da saudade
Oiço rir ás gargalhadas / Entre risos doutra idade
Na calçada envelhecida / Faltam pedras pelo chão
Os canteiros são a vida / Dos becos da escuridão

Quer de noite, quer de dia / Meu mistério decifrava
E se acaso eu me perdia / Mais de mim eu encontrava
Mesmo em frente á casa-mãe / Encontrei-me na distãncia
Ai de quem por si não tem / Na memória, qualquer esperança