- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lisboa da côr da ponte

Ferrer Trindade / César de Oliveira / Rogério Bracinha
Repertório de Beatriz da Conceição


Numa trova o Tejo perdoa
A sua ponte nova, diadema de Lisboa
Na ante verdade, luz que se acendeu
Da cor da flor que o Tejo lhe ofereceu

Um navio vai deixar o rio
Deixa-o ir, deixa-o lá partir
P’ra que o tejo a todo o mundo conte
Que Lisboa está da cor da ponte

Vai dar jeito para os namoricos
É novo parapeito p’ra pôr os manjericos
E vamos ter nos santos populares
Balões, festões, armados nos pilares

Um navio
Vai deixar o nosso lindo rio