- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Estrela que se apaga

Jorge Fernando / Jaime Santos *fado alvito*
Repertório de Fernando Maurício

Tenho as estrelas por telha

O meu tecto um velho barco
Por paredes a maresia;
Espreita-me o arco-da-velha
Como se a velha e o arco
Me fizessem companhia

O corpo já não reclama
Os colchões de pedra dura / A que está habituado
Mas por dentro há uma chama
Que arde viva e segura / No meu sangue revoltado

Quando chega o vento aflito
Contra os vidros da janela / Do quarto que não conheço
Sopro para o infinito
Apago a última estrela / Logo depois adormeço