<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Algemas

Letra e musica de Alvaro Duarte Simões
Repertório de Kátia Guerreiro

Escravos errantes da vida / E da angustia de viver
Somos a imagem esbatida / Do que nós quisemos ser

Corta-se amor à corrente / Que nos prende ao que é vulgar
E afinal tudo é diferente / Do que queremos alcançar

Sem saber porque vivemos / No mistério de existir
Nem mesmo ao sorrir esquecemos / A mentira que é sorrir

Desde sempre que conheço / Porque a vida me ensinou
Que o riso é sempre o começo / Do sorriso que findou

Prendo o mundo nos meus braços / Quando me abraças nos teus
E por momentos escassos / A terra dá-nos os céus

A vida fica suspensa / No nada que a fez nascer
E esse nada recompensa / Na tortura de viver