- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lisboa é um cais de chegada

José Luís Gordo / Manuel Mendes
Repertório de Vasco Rafael

Lisboa é o cais de quem não quer partir
Lisboa é o cais de quem só quer chegar
Lisboa é uma mulher sempre a sorrir
Que veste a ternura em seu olhar

Lisboa é um rio á beira-mar
Tem gritos de gaivotas nas entranhas
Cacilheiros de amor a navegar
Num Tejo que nasceu ali em Espanha

Lisboa é uma avenida no meu peito
Coração dentro do meu coração
Lisboa é uma estrela sempre a jeito
Que eu guardo sempre aqui na minha mão

Lisboa tem paredes côr-de-rosa
E jardins salpicados de luar
Lisboa é uma pomba sempre nova
E nunca mais se cansa de voar