<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Vê a noite

José Fernandes Castro / Martinho d’Assunção
Repertório de Augusto José

Vê como a noite é bela com estrelas no céu
Repara como a lua sorri envaidecida
Até a côr singela que o dia escureceu
É vida que flutua na noite que é tão vida

Vê como a noite é louca nas façanhas do amor
Vê cada madrugada, a respirar desejo
E vê em cada boca, a ternura maior
Amar e ser amada, pela força dum beijo

Vê como a noite é mãe dos filhos deste mundo
Repara que o luar contém beleza infinda
A doçura que tem, o respirar profundo
É vida a retractar a noite, que é tão linda