- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ciganita *Vieitas*

Letra e musica de Júlio Vieitas
Repertório de César Morgado

Nunca mais vi aquela ciganita
Que passava ligeira, á minha rua
Lendo a sina a qualquer, muito expedita
Mas nunca adivinhou a sorte sua

Segundo ouvi dizer, ao que parece
Alguém lhe arrebatou o coração
E o pobre cigano que a não esquece
Noite e dia entoava esta canção

Linda cigana beleza da minha raça
Volta para a caravana, não faças minha desgraça

Quem te roubou, onde estás que eu te não vejo?
Foi alguém que nunca te amou e quis matar um desejo

Se fores culpada desta farsa, certamente
Terás de ser renegada pela fé da nossa gente

Passou-se muito tempo, até que um dia
Farto de esperar por ela, adoeceu
Sem ter fé, nem esperança ou alegria
O pobre do cigano enlouqueceu

Porém, ela voltou abandonada
Pelo vil sedutor, sem compaixão
E ao longe, ainda se ouve contristada
Uma voz, entoando esta canção