- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ FEVEREIRO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

BARRA DE PESQUISA

Num só verso

Francisco Moreira / João Martins *fado feitiço*
Repertório de Francisco Moreira *Kiko*

Se na vida as ambições são de alcançar
Quando por elas lutamos cegamente
Porque é que a alma nos força a querer amar
Quem da nossa vida está demais ausente?

Dois caminhos paralelos que se cruzam
Num feitiço de paixão cruel, malvado
Duas almas cegamente se recusam
A aceitar o seu destino tão pesado

E é no tempo do Outono, tristemente
Que o vento agreste soprando faz cair
Uma paixão tão fogaz, que de repente
Uma das almas penadas faz ruir

Nessas vidas em que outrora o Sol brilhava
Cai a chuva e é a força do Universo
Que transforma os tempos em que o amor reinava
Em dor, ansiedade e fado num só verso