- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Maria Severa

José Galhardo / Raúl Ferrão
Repertório de Augusta Ermida

Num beco da Mouraria
Onde a alegria do sol não vem
Morreu Maria Severa
Sabem quem era? ... talvez ninguém

Uma voz sentida e quente / Que hoje á terra disse adeus
Voz saudosa, voz ausente
Mas que vive eternamente / Dentro em nós e junto a Deus
Além nos céus

Bem longe onde o luar e o azul tem mais luz
Eu vejo-a rezar aos pés duma cruz
Guitarras trinai, viradas p'ro céu
Fadistas chorai porque ela morreu

Caíu a noite na viela
Quando o olhar dela deixou de olhar
Partiu p'ra sempre vencida
Deixando a vida que a fez chorar

Deixa um filho idolatrado / Que outro afecto igual, não tem
Chama-se ele “o triste fado”
Que vai ser desenjeitado / Se perdeu o maior bem
O amor de mãe