- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Dor repartida

Aldina Duarte e Manuela de Freitas / Pedro Rodrigues *fado primavera*
Repertório de Aldina Duarte

Cinzento porque chovia
Todo o céu que me cobria
Comigo chorava tanto
Mas ali à minha frente
Afastado e tão presente
O rio secou meu pranto

No fundo das suas águas
Adormeceu minhas mágoas /
E acordei menos triste
A dor ao mar entregava
Enquanto às nuvens contava /
A razão porque partiste

Sem ti, seguirei viagem
Como o rio que larga a margem /
E continua sozinho
Com a força da corrente
Que se reparte entre a gente /
Hei-de encontrar o caminho
É na força da corrente
Que se reparte entre a gente / Que eu encontro o meu caminho