- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Poema d’água

José Luís Gordo / Alfredo Duarte *fado versículo*
Repertório de Maria da Fé

Ai este fado que canto e trago aqui
Entrego a todos vós, sois minha gente
Hoje sei que nunca mais daqui parti
E que tenho o meu futuro aqui presente

Eu sei que o amor é grato, este que tenho
Para vós, para mim sois mais que a água
Pois não sei esta tristeza donde vem
No entanto sei do amor a doce mágoa

Ai esta angústia azul que traz o vento
Ai este mar ondeado p’lo levante
Ai esta cor de fado que eu invento
No caminho que sigo sempre errante