<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Roseiral

Letra e musica de Jorge Fernando
Repertório do autor

Meu roseiral

Há uma rosa que floriu de manhã
No pedestal

Há um símbolo duma imagem pagã
Ponho o meu som

A fluír nos horizontes de mim
Sobe de tom

Esta voz que me anuncia o meu fim

Vou sendo assim tal e qual a natrureza me fez
Até que um dia perdido de vez
Eu vá deixar de sonhar;
Vou sendo assim, um peão que julga ser defensor
Num xadrês, onde ser peça menor
Nunca me deu que pensar, desde que eu possa sonhar

Os anos são

Duas asas a bater sem cessar
P'ra onde vão

P'ra algures donde não podem voltar
Algo de mim

Reclama a eternidade do ser
Génio ruím

Que me ganhou na ilusão de me perder