- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 1.970.000 VISITAS // OUTUBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Fado pão de ló

Wenceslau Pinto / João Bastos / Félix Bermudes / Ernesto Rodrigues / Henrique Roldão
Repertório de Maria da Nazaré

Soldado que vais p'ra guerra
Ao deixares a tua terra
O cantinho do teu lar
Quantas mágoas te consomem
Não choras porque és um homem
E é feio um homem chorar

Por isso a guitarra amiga nunca abandona o soldado
Transforma a dôr em cantiga, que é o seu fado
E diz em tom plangente com orgulho e altivez
Que o mais valente é o soldado português

Quando á noite, na caserna
A luz triste da lanterna
Nessa meia claridade
Parece uma voz distante
O segredo duma amante
O carpir duma saudade

Tu foste, ó guitarra querida, quem inspirou o soldado
A dar pela pátria a vida, que é o seu fado
E nas horas de incerteza, minha doce companheira
Tu és o hino, és a bandeira portuguesa