- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Azul de Lisboa

P. S. Mayor / Paulo de Carvalho
Repertório de Paulo de Carvalho

Por uma coisinha de nada
Anda tudo à bofetada
Mas no fundo é sempre assim;
À espera de um desejado
Que nos cante mais um fado
Para a história chegar ao fim

O dize tu, direi eu
Diz quem sabe mas não viu
Sempre foi a nossa sina
Somos nós os portugueses
Com defeitos bons, tantas vezes
Para o menino e para a menina

Aqui ao pé dos meus olhos
Em dias de dia lindo
Passa o azul de Lisboa
Aqui ao pé dos meus olhos
Vou andando, vou sentindo
Somos todos gente boa