- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Barrete verde

Frederico de Brito / Ferrer Trindade
Repertório de Lenita Gentil


Barrete verde, jaqueta
E a cinta preta toda franjada
Atrás dos toiros mais lestos

Onde os cabrestos vão de abalada
Segue o caminho da praça

E o gado passa como um foguete
Espera de toiros é esta

A melhor festa que há em Alcochete

Há sempre um toiro na calha

Que se tresmalha, que faz das suas
Ninguém supõe a alegria

E a valentia que andam p’las ruas
Depois é ver as faenas

Que são apenas pronúncios de arte
Pegas com palmas e brados

Porque há forcados por toda a parte

Barretes verdes, campinas

Brancas salinas, gente modesta
Que atira ao ar do barrete

Quando Alcochete se encontra em festa
Que andar no mar é seu fado

E o Tejo irado não lhe faz mágoa
Que vive alegre e contente

Porque é só gente da Borda d’Água