- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A minha pronúncia

Alberto Rodrigues / Alfredo Duarte *fado marceneiro*
Intérprete: Argentina Santos

Tenho visto muito bem
Quando canto, alguém sorrir
Duma forma que afinal
Mostra não saber porém
Que a pronúncia é o sentir
Da nossa terra natal

Sem R não se escrevia

A palavra coração / Onde vibra, tantas vezes
A tristeza e a alegria
Ternas virtudes que são / Bem próprias dos portugueses

Sem R nem a guitarra

Teria o nome que tem / Nem se escrevia o valor
De Portugal, nossa amarra
Onde se sente também / A terna palavra amor

Há muita gente que ri
E tem no riso a denúncia / Da sua grande fraqueza
Pode crer, ri-se de si
Quem ri da minha pronúncia / Porque ela é bem portuguesa