- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Pobre fado

Fernando Farinha / Domingos Camarinha
Repertório de Fernando Farinha

Pobre fado que adorei
Como a um santo se adora
Tão bonito te encontrei
Tão feio te vejo agora

Onde está o teu passado / Tudo o que o povo te deu
Esse povo que era teu / E de ti anda arredado
Andas a ser maltratado / Por gente que te ignora
Fingindo que por ti chora / Como eu por ti chorei
Pobre fado que adorei
Como a um santo se adora

Tem vozes sem realidade / Que enfeitam de versos loucos
E assim aos poucos e poucos / Te vão roubando a verdade;
Como eu lembro com saudade / Teu sentimento de outrora
Todo o amor que em boa hora / Tu me deste eu te dei
Tão bonito te encontrei
Tão feio te vejo agora