- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Balada do silêncio

Ana Madalena / Jorge Barradas
Repertório de Ana Madalena

Ouve este silêncio que existe entre nós
Que me faz cantar quando ninguém canta
É neste silêncio, quando estou a sós
Que esta solidão mais me dói e encanta

É um grito mudo p'ra quem não entende
Este estado d'alma, tão triste e vazia
Mas é um trovão que no céu se estende
E rasga o silêncio da noite mais fria

Silêncio, silêncio
Já não és silêncio
Porque te agarraste todo à minha voz
Agora és um grito
Daquilo que penso
E agora o silêncio já canta por nós